Concertos

22 de junho // Concerto Laureado Andrés Madariaga com a Orquestra do Norte // 22h00 // Largo de S. Gonçalo

Fernando Marinho, Diretor Artistico da Orquestra do Norte

 Natural de Amarante, onde iniciou os seus estudos musicais, é diplomado com os cursos de flauta do Conservatório de Música do Porto, licenciado pela Escola Superior de Música de Lisboa e mestrando pela Academia Nacional Superior de Orquestra. Licenciado em Ensino Básico, foi bolseiro do Programa Erasmus ao abrigo do qual estudou pedagogia musical na Paedagogische Akademie der Dioseze Linz (Áustria). Paralelemente, frequentou aulas como aluno externo no BrucknerKonservatorium Linz. Como flautista desenvolve uma actividade intensa, como solista ou em orquestra, tendo tocado com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Algarve, Orquestra do Norte, Remix Ensemble, Orchestre d’Harmonie de Jeunes de l’Union Européenne,  entre muitas outras, e foi solista da Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública. Teve oportunidade de trabalhar com reputados maestros, entre os quais Esa-Pekka Salonen, Lawrence Foster, Simone Young, Paavo Jarvi e Peter Rundel.  Apresentou-se várias vezes a solo com orquestra e foi laureado em concursos a nível nacional e internacional, nomeadamente o Prémio Jovens Músicos da RDP, Prémio Jovens Instrumentistas do Marão, Concurso de Bandas Ateneu Artístico Vilafranquense, Certamen Internacional de Bandes de Música Vila de La Sénia (Espanha), World Music Contest Kerkrade (Holanda), Concurso Internacional de Bandas Filarmonia D’Ouro e Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga, no qual venceu por duas vezes o prémio “Batuta de Prata”, atribuído ao maestro com a maior pontuação. A sua diversificada atividade musical permitiu-lhe atuar nas principais salas portuguesas e no estrangeiro: Espanha, França, Alemanha, Luxemburgo, Áustria, Inglaterra, Holanda e China. Estuda Direção de Orquestra com Jean-Marc Burfin, em Lisboa, e estudou, durante três anos, com o Maestro Jan Cober, na Zuid-Nederlandse Hogeschool voor Muziek – Conservatorium Maastricht (Holanda), onde se diplomou com o Mestrado em Direção. Frequentou masterclasses de direção com Jean-Sebastien Béreau, Douglas Bostock, Roberto Montenegro, José Rafael Pascual-Vilaplana, Baldur Bronniman, Timothy Reynish, Peter Rundel, Eugene Migliaro Corporon e Ernst Schelle, entre muitos outros. Foi professor da Academia de Música de Santa Cecília e assistente convidado de Direção na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto e na Escola Superior de Educação Jean Piaget. Desde 2009 que é professor do Conservatório de Música do Porto, onde desempenha as funções de maestro e foi responsável pela reestruturação das Orquestras, nomeadamente a criação das Orquestras Juvenis e do Grupo de Música Contemporânea do Conservatório de Música do Porto. É maestro da Orquestra Sinfónica do Conservatório Nacional. Dirigiu, como maestro convidado ou integrado em masterclasses, a Orquestra do Norte, Orquestra de Câmara da Guarda Nacional Republicana, Orquestra de Câmara de Sintra, Orquestra do Algarve, Orquestra Filarmonia das Beiras, Portuguese Brass, Banda Sinfónica Portuguesa, Remix Ensemble, Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, Orquestra da Academia de Música de Santa Cecília, Orquestra Sinfónica do Conservatório de Música do Porto, Banda de Música de Pontevedra, Artística de Merza, Banda de Música Municipal de Silleda e Orquestra de Câmara Ibérica (Espanha), Symphonisches Blasorchester Muzikkorps der Bundeswehr (Alemanha). Dirigiu ainda diversos cursos e estágios de orquestra, nomeadamente na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, Artave, Escola de Artes da Bairrada, Conservatório de Música do Vale do Sousa, Academia de Música de Costa Cabral, OJ.Com, entre muitos outros. Entre 2005 e 2018 foi diretor artístico do Grupo Recreativo e Musical – Banda de Famalicão. É, desde outubro de 2018, diretor artístico da Orquestra do Norte

Andrés Madariaga, vencedor da categoria F do IV Festival Internacional de Guitarra de Amarante

Andrés Madariaga, nascido em Santiago do Chile, obteve o seu bacharelato em performance na Universidade Austral de Chile e o mestrado na Universidade Mozarteum, em Salzburgo, Áustria sob a orientação do renomado professor Marco Tamayo. Ao longo da sua carreia Andrés ganhou mais de 20 prémios em várias competições, em países como a Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Grécia, Itália, Espanha, Tailândia e Portugal, onde obteve o 1.º prémio, na categoria principal, na 4.ª edição do Festival/Concurso Internacional de Guitarra de Amarante. Para além disso lecionou em escolas privadas e públicas e na Universidade Austral de Chile. Andrés regressa anualmente ao seu país para atuar em escolas de zonas rurais chilenas que não têm acesso a concertos ao vivo e, desde 2012, tem visitado mais de 120 escolas onde leciona masterclasses e concertos. Atualmente vive em Salzburgo, Áustria e conclui a segunda licenciatura no Konservatorium Klagenfurt sob a orientação do professor Marco Tamayo.

25 de junho // Orquestra de Guitarras com alunos do CCA, C.M.P., C.M.F. e SAMP // 22h00 // Claustros da Câmara Municipal de Amarante

Paulo Ramos – Orientador estagio de Guitarras

Paulo Ramos iniciou os estudos musicais na Escola de Música Óscar da Silva em Matosinhos, com o professor Paulo Peres. Concluiu o Curso Complementar de Guitarra no Conservatório de Música do Porto em 1996, na classe do mesmo professor.

Em 2003 licenciou-se em Guitarra na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto, na classe do professor José Pina. Durante o percurso académico participou em Cursos de Interpretação com José Pina, Abel Carlevaro, Aldo Rodriguez, Alberto Ponce, Leo Brouwer e Betho Davezac.

Concluiu o Curso de Profissionalização em Serviço, na Universidade Aberta, em 2010.

Tem-se apresentado frequentemente em público a solo e em música de câmara. Tem, também, sido convidado para integrar júris de concursos.

Em 2017 foi reconhecido pelo Mérito e Excelência na Cultura, tendo sido homenageado pelo Presidente da Junta de Freguesia Matosinhos-Leça.

Atualmente integra o corpo docente da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, da Escola de Música de Leça da Palmeira e da Escola de Música Óscar da Silva, tendo nesta última a seu cargo a direção do Ensemble de Guitarras. Alguns dos seus alunos têm sido premiados em concursos nacionais e internacionais.

É o Presidente da Direção da Escola de Música Óscar da Silva desde 2011, onde também integrou a Direção Pedagógica entre 2009 e 2017.

27 de junho // Brevemente

Brevemente

28 de junho // Vencedor do Klagenfurt Internacional Guitar Festival ( Áustria) // 21h30 // Centro Cultural de Amarante

Elena Fomenko – Vencedora do Klagenfurt International Guitar Festival and Competition

A guitarrista russa Elena Fomenko iniciou os seus estudos de guitarra aos 10 anos. Até aos 17 anos estudou guitarra na escola de música de Tashkent. Em 2008 iniciou os seus estudos com o professor Vadim Kuznetsov, em Moscovo.

Em 2011 licenciou-se na A.G. Schnittke Music College em Moscovo. Depois de obter a licenciatura continuou os seus estudos com o professor Kuznetsov, no instituto de música Ippolitov-Ivanov. No decorrer dos seus estudos participou com sucesso nos seguintes concursos: Concurso de Guitarra A.A. Khorev, em São Petersburgo, 3.º prémio, 2013; Guitar Art Festival, em Belgrado, 2prémio, 2014; Concurso de Guitarra de Gorizia, 5.º prémio, 2014; Concurso de Guitarra Mottola, 3.º prémio, 2014; Concurso de Guitarra Andrés Segovia, 1.º prémio, 2014; Concurso de Guitarra de Zagreb, 2.º prémio, 2015; Concurso de Guitarra Stefano Strata, 2.º prémio e prémio do público, 2015; Concurso de Guitarra de La Habana, Cuba, 3.º prémio, 2016; Oberhausen Gitarrenwettbewerb, 2.º prémio e prémio do público; Concurso de Guitarra Hubert Käppel em Koblenz, 2.º prémio e prémio para a melhor interpretação de obra de compositor italiano, 2017; Concurso de Guitarra Corrado Alba, Roma, 1.º prémio, 2018; Concurso de Guitarra Iserlohn Martínez, 2.º prémio, 2018 e Concurso de Guitarra de Klagenfurt, 1.º prémio, 2018. Elena tocou na Rússia e na Alemanha (no Instituto Cervantes em Munique e no 3.º Gitarrenfestival em Augsburgo) e tocou no Festival de Música de Granada (onde tocou o concerto de Aranjuez com o maestro Justus Frantz). É, desde 2014, detentora da bolsa “Live Music Now” em Munique. Em 2018 foi-lhe atribuída a bolsa de estudo DAAD (Deutscher Akademischer Austauschdienst), para estudantes estrangeiros. Elena Fomenko estudou na Hochschule für Musik und Theater em Munique, na turma do Professor Franz Halász e estuda, desde 2017, na Segovia Guitar Academy em Pordenone com Paolo Pegoraro e Adriano Del Sal.

29 de junho // Vencedor do Veria Internacional Guitar Festival ( Grécia) // 21h30 // Cine Teatro Raimundo Magalhães _ Vila Meã

Yuki Saito – Vencedor do Veria International Guitar Festival and Competition

Um dos melhores jovens guitarritas japoneses, Yuki Saito nasceu em Tóquio, Japão e iniciou os seus estudos de guitarra aos cinco anos. No Japão estudou guitarra com Kazuhito Osawa, Noboru Muraji, Daisuke Suzuki, Mariko Tsubokawa, Kiyoshi Shomura, Tsuneo Ema, Yong Tae Kim e Soichi Muraji. Além disso, estudou composição com Sunao Isaji e tocou trompa e contrabaixo enquanto estudava no ensino secundário. Desde 2016 tem estudado no estrangeiro, em Weimar, na Alemanha com o professor Ricardo Gallen. Ganhou vários prémios em competições nacionais e internacionais quer na Europa quer nos Estados Unidos. Entre os quais, o primeiro prémio no Concurso de Guitarra Kaj’s Guitarstore, Holanda, no Concurso Internacional de Guitarra de Veria, categoria de concerto, Grécia, no Concurso Internacional de Guitarra de Ida Presti & Alexander Lagoya, França, no Concurso Internacional de Guitarra de Aalborg, Dinamarca, no Concurso Internacional de Guitarra Juan Crisóstomo de Arriaga, Espanha, no Concurso Internacional de Guitarra de Poreč, Croácia, no Concurso Internacional de Guitarra Ciutat d’ Elx, Calendura Award (categoria A), Espanha, no Concurso Nacional de Guitarra do Japão, no Concurso Nacional de Guitarra de Kyushu, Japão; segundo prémio no Concurso Internacional de Guitarra de Gargano, Itália, (primeiro prémio não atribuído), no Concurso Internacional de Guitarra de Istambul, Turquia e no Hannabach Gitarrenpreis, Alemanha, entre outros. Tem realizado muitos concertos no Japão desde tenra idade. Foi eleito um dos artistas do Ano de 2018/2019 pela EuroStrings. Em 2019 tem agendados concertos e masterclasses pela Europa e Turquia.

30 de junho // Duo de Guitarras com Anabel Montesinos e Marco Tamayo // 19h00 // Claustros da Câmara Municipal de Amarante

Anabel Montesinos

Anabel Montesinos, a mais jovem vencedora (aos 17 anos) do Concurso Internacional de Guitarra Francisco Tárrega em Espanha, é personalidade de vulto da guitarra clássica mundial. Vencedora dos principais concursos de guitarra como Michele Pittaluga e Citá di Alessandria, em Itália e Andrés Segóvia em Espanha Anabel Montesinos atuou pelo mundo fazendo a sua estreia no Carnegie Hall, em 2011. Atuou diversas vezes no Tchaikovsky Hall em Moscovo e atuou com orquestras como a Filarmónica de Turim, em Itália, a Filarmónica de Oulu, na Finlândia, a Filarmónica de Havana, em Cuba, a Filarmónica de Moscovo, na Rússia, entre outras. Gravou para a editora Naxos e o seu primeiro CD foi escolhido para integrar o programa musical dos voos intercontinentais da Bristish Airways. Anabel Montesinos é uma artista Savarez e toca com cordas Cantiga Blue Strings. É também cidadã honorária da cidade de Solero, em Itália.

Marco Tamayo

Marco Tamayo, o guitarrista cubano naturalizado austríaco, aclamado como “Rei da Guitarra” pelo jornal italiano L’Stampa em 1999, é vencedor de importantes concursos internacionais. Tocou com renomadas orquestras e maestros por todo o mundo e é, atualmente, figura proeminente da guitarra clássica. Marco Tamayo é professor na universidade Mozarteum University of Arts, em Salzburg, no Landeskonservatorium em Klagenfurt, Áustria, professor convidado na Academia de Música de Gdansk, na Polónia e foi professor na Universidade de Sydney, na Austrália. O seu livro intitulado “Essencial principles for the performance on the classical guitar” (princípios essenciais para a performance em guitarra clássica) mudou a visão sobre o instrumento e o seu ensino a nível mundial. Os seus alunos apreciam uma carreira internacional. Marco Tamayo é diretor artístico do Concurso Internacional de Guitarra Michelle Pittaluga em Alessandria, Itália. É também cidadão honorário das cidades de Solero e Alessandria, ambas em Itália. Tamayo toca com uma guitarra Simon Marty. É guitarrista representante Savarez e toca com cordas “Alliance-Blue-Cantiga Premium”. Marco Tamayo é presidente da editora Marco Tamayo Edition, criada em 2014, que tem atualizado as edições de guitarra clássica até aos dias de hoje e é o organizador, juntamente com Anabel Montesinos e Marco Tamayo Edition, do Festival/Concurso Internacional de Guitarra de Klagenfurt.

5 de julho // 1º Parte: Anabel Montesinos e 2º Parte: Marco Tamayo // 21h30 // Centro Cultural de Amarante

Anabel Montesinos

Anabel Montesinos, a mais jovem vencedora (aos 17 anos) do Concurso Internacional de Guitarra Francisco Tárrega em Espanha, é personalidade de vulto da guitarra clássica mundial. Vencedora dos principais concursos de guitarra como Michele Pittaluga e Citá di Alessandria, em Itália e Andrés Segóvia em Espanha Anabel Montesinos atuou pelo mundo fazendo a sua estreia no Carnegie Hall, em 2011. Atuou diversas vezes no Tchaikovsky Hall em Moscovo e atuou com orquestras como a Filarmónica de Turim, em Itália, a Filarmónica de Oulu, na Finlândia, a Filarmónica de Havana, em Cuba, a Filarmónica de Moscovo, na Rússia, entre outras. Gravou para a editora Naxos e o seu primeiro CD foi escolhido para integrar o programa musical dos voos intercontinentais da Bristish Airways. Anabel Montesinos é uma artista Savarez e toca com cordas Cantiga Blue Strings. É também cidadã honorária da cidade de Solero, em Itália.

 

 

 

 

Marco Tamayo

Marco Tamayo, o guitarrista cubano naturalizado austríaco, aclamado como “Rei da Guitarra” pelo jornal italiano L’Stampa em 1999, é vencedor de importantes concursos internacionais. Tocou com renomadas orquestras e maestros por todo o mundo e é, atualmente, figura proeminente da guitarra clássica. Marco Tamayo é professor na universidade Mozarteum University of Arts, em Salzburg, no Landeskonservatorium em Klagenfurt, Áustria, professor convidado na Academia de Música de Gdansk, na Polónia e foi professor na Universidade de Sydney, na Austrália. O seu livro intitulado “Essencial principles for the performance on the classical guitar” (princípios essenciais para a performance em guitarra clássica) mudou a visão sobre o instrumento e o seu ensino a nível mundial. Os seus alunos apreciam uma carreira internacional. Marco Tamayo é diretor artístico do Concurso Internacional de Guitarra Michelle Pittaluga em Alessandria, Itália. É também cidadão honorário das cidades de Solero e Alessandria, ambas em Itália. Tamayo toca com uma guitarra Simon Marty. É guitarrista representante Savarez e toca com cordas “Alliance-Blue-Cantiga Premium”. Marco Tamayo é presidente da editora Marco Tamayo Edition, criada em 2014, que tem atualizado as edições de guitarra clássica até aos dias de hoje e é o organizador, juntamente com Anabel Montesinos e Marco Tamayo Edition, do Festival/Concurso Internacional de Guitarra de Klagenfurt.

6 de julho // Judicael Perroy // 21h00 // Centro Cultural de Amarante

Nascido em Paris em 1973, Judicael Perroy iniciou os seus estudos de guitarra aos 7 anos no Conservatório Municipal Inter-districts de Paris. Estudou com Delia Estrada e Raymond Gratien na Escola Nacional de d’Aulnay-sous-Bois onde se graduou com distinção. Com 11 anos tocou dois concertos de Vivaldi como solista, com o Ensemble Instrumental de Mans sob a direção de André Girard e prosseguiu os seus estudos musicais com Robert Aussel e Daniel Lavialle. Aos 14 anos ganhou o segundo prémio no Concurso Internacional de Guitarra Ile de France. Em 1992 ganhou o grande prémio e o prémio do público no 15.º Concurso Internacional de Guitarra René Bartoli, por unanimidade do júri. Em 1994 obteve o diploma Licence de Concert pelo conservatório Ecole Normale de Musique de Paris na turma de Alberto Ponce e ainda nesse ano obteve o primeiro prémio no 7.º Concurso Internacional de Bourg-Madame, apenas com o voto do público sem qualquer júri. Em 1996 foi o vencedor do primeiro prémio do seu curso no Conservatório Nacional de Música e Dança de Paris (Conservatório de Paris).

Judicael Perroy tornou-se bastante conhecido como um extraordinário e virtuoso guitarrista clássico e músico, com inúmeros prémios ganhos. Em 1997 ganhou o prestigiado primeiro prémio na 15.ª edição do Concurso Internacional GFA (Guitar Foundation of America) através do qual fez um tour nos Estados Unidos e Canadá realizando mais de 60 concertos e masterclasses. Durante o tour norte-americano desse ano, Judicael atuou diversas vezes em França, sendo as suas atuações transmitidas ao vivo na France-Musique. A estas seguiram-se muitos recitais por todo o mundo. Muito requisitado desde então e muito procurado como professor, é convidado regularmente para lecionar masterclasses nas melhores universidades e conservatórios dos Estados Unidos e no estrangeiro. Os seus alunos ganharam muitos prémios importantes em concursos a nível regional, nacional e internacional, inclusive o GFA, enquanto emergiam como sólidos e proeminentes valores da guitarra clássica e da cena musical internacional. Judicael Perroy é, desde 2004, professor na Escola Nacional de Música de d’Aulnay-sous-Bois. Detém o Certificado de Aptidão e lecionou entre 1999 e 2004 na Escola Nacional de Música Blanc-Mesnil. Para além disso, no final de 2000 foi escolhido como substituto de Steven Robinson na direção do departamento de guitarras, na Universidade de Stetson. Atualmente vive em Paris onde aprecia ensinar no  Pôle Sup’ 93, Lille’s apPSEA (Association de préfiguration du Pôle supérieur d’enseignements artistiques) Nord-Pas-de-Calais e na Escola Nacional de Música de d’Aulnay-sous-Bois, um lugar que mantém desde 2004 enquanto viajava e atuava pelo mundo. A discografia de Judicael Perroy é variada e maioritariamente de compositores clássicos, como JS BachMauro GiulianiHandelIsaac Albéniz, mas também de repertório para guitarra mais contemporâneo, como PiazzolaGerardo Núñez e Nikita Koshkin. A sua transcrição para a guitarra clássica da obra de Bach, partita in C minor BWV 826, escrita para piano, foi lançada pela editora Naxos Record em 2010 como parte integrante de um CD sobre Bach.

  • Quantum (1998): Paganini; Granados; Albéniz; Dodgs
  • Bayard Musique(new distribution, not reissued): Aspen Suite (2000); Albéniz; Giuliani; Barrios; Nuñez; Piazzolla; Koshkin.
  • Mel Bay(1999): Live Recital at Texas Tech University, Lubbock, Texas: Barrios; Piazzolla; Nuñez; Paganini; Giuliani; Bach; Albéniz.
  • Bayard Musique(2001): Méditation (flute and Guitar) with Florence Bellon: Anonymous; Schubert (arr. Mertz); Vivaldi; Handel; Castérède; Bach; Dowland; Giuliani; Poulenc; Debussy; Ravel.
  • Bayard Musique(2002): Méditation (harp and guitar) with Joanna Kozielska: Rodrigo; Pachelbel; Handel; Respighi; Debussy; Anonymous; Bach; Handel; Albinoni; Beethoven; Albéniz.
  • SoundsetThe Well-tempered Koshkin(2000) Participation in trio with Frank Koonce and Nikita Koshkin.
  • Bayard Musique(2008): La Magie de la Guitare: Vivaldi; Bach; Schubert; Paganini; Albéniz; Granados; Anonymous; Rossini; Handel; Giuliani; Barrios; Piazzola; Nuñez; Koshkin.
  • Naxos(2010):  S. Bach, Transcriptions for Guitar, Partita N. º. 2, BWV 826; Suite, BWV 997; Prelude, Fugue and Allegro, BWV 998; Concerto, BWV 972.